Vá em Paz

 

 

Ela acordou como se na noite passada, tivesse levado uma surra. Estava dolorida. Mas não eram dores físicas, mas sim, dores da alma. A morte havia mais uma vez lhe visitado. Desta vez para anunciar a morte de mais um ente querido. Ao qual mal mantinha contato. Mas a dor ainda precisa ser sentida. O luto precisa ser passageiro, mas nem por isso, precisa ser esquecido. “Estou bem ele disse. Não estou sofrendo mais. Então alegrem-se!” Os olhos dela se encharcaram ao ver a Tia definhar, e a avó passando mal. Que mulher forte, lá se vai mais um filho. Já dizia a música: “A vida é mesmo coisa muito frágil.” Um sopro de Deus, e ar em nossos pulmões podem parar. Pois não cai uma folha de uma árvore se Deus não permitir. Que seja feita a vontade dele. Se ele o chamou, é porque ele sabe o que faz. Vá em paz Tio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s